Eram os DEUSES comunistas?

A. Hitler nos Alpes - Imágem Karl-Ludwig Poggemann, Flickr.com CC BY 2.0

Entre as maiores acusações existentes hoje e circulantes na internet contra socialistas e comunistas é a de que os nazistas alemães eram socialistas. Até onde isto é verdade?

De Noel Nascimento – 16. Janeiro 2018

Voce pode não ser socialista nem simpatizar com idéias socialistas e de cunho social, até mesmo sociais liberais, mas informar-se um pouco a respeito do passado e da história e do que foi e fez o socialismo no período anterior à revolução russa como também após a Primeira Guerra Mundial até o início da Segunda Guerra pode ser interessante. Se voce prefere ser ignorante a escolha é única e pessoal.

Assim, comentou alguém que „lutando pelos princípios de Marx e Engels, o Partido Socialista Alemão foi o mais importante entre seus congêneres, no séc.XIX.

No séc.XX, tornou-se o primeiro partido socialista a conquistar importante representação parlamentar: 110 deputados, eleitos em 12 de janeiro de 1912, com 34,8% do total de votos. O sonho acabou" quando explodiu a Primeira Guerra Mundial e o partido "rachou", com grande maioria apoiando o governo do Kaiser e o esforço de guerra, enquanto a minoria favorável à paz acabou fundando o Partido Comunista Alemão, logo após à Revolução Russa de 1917. No após-guerra, embora o Partido Socialista Alemão teoricamente continuasse sendo marxista, foi combatido como "social-fascista" pelo comunistas, cisão que, enfraquecendo a esquerda, alguns historiadores consideram ter contribuído para a vitória do nazismo.“

O comentário extraído do Wikipedia não podia ter outro efeito se não o de provocar diversos comentários típicos, dentre os quais alguns como: „Conclusão Histórica: Marxismo, Comunismo, Socialismo, Fascismo, Nazismo e Nacional-Socialismo. Tudo lixo de uma mesma história.“ Ou então: „Que alguns da nossa esquerda aprendam!“

Nada vem mais a calhar quando uma informação é dada fora de contexto podendo sua interpretação ser deixada ao „Deus dará“ da ignorância e desinformação.


NSDAP eleição 1933 - Imagem por  Dove- Wickimedia Commons CC BY 3.0


Toda informação decoreba repetitiva é sempre passivel de julgamento estupido por falta de conhecimento dos acontecimentos que o geraram e acaba se transformando em desinformação para o julgamento por parte de ignorantes.

Antes da Primeira Guerra Mundial os partidos socialistas europeus eram todos pacifistas além de marxistas. Seu líder e presidente da Socialista Internacional era Jean Jaurés, assassinado por encomenda uma semana antes do inicio da guerra durante um discurso em frente a bolsa de valores de Paris. Naquele dia cerca de um milhão de pessoas se encontrava nas ruas de Paris pedindo pela paz, assim como milhões estiveram nas ruas de Berlin, Hamburg, Dortmund, Stuttgart e outras importantes cidades alemãs, sendo porém duramente castigadas pela Reichspolizei. Apenas na Baviera o movimento foi menor.

Apos a morte de Jaurés, a intenção bélica dos lados oponentes e seus interesses de lucros em cima da mortandade dos povos por parte dos industriais, exatamente como hoje, o pacifismo europeu ficou órfão de pai assim como a Socialista Internacional, que dava parâmetros aos partidos socialistas de ambos os lados. Isto foi o suficiente para os infiltrados, que logicamente sempre existem, viessem a dividir as intenções, como aconteceu na Alemanha, falando na grande capacidade industrial que o pais tinha gerado superando seus rivais em algumas décadas, a qual era a base e sustentáculo de emprego para todos. Com esta divisão o caminho estava aberto na Alemanha para a manipulação idiotizadora das massas pela imprensa conservadora representante dos interesses industriais capitalistas de ambos os lados que já vinha desempenhando seu papel há meses.

Apos a Primeira Guerra o Partido Socialista continuou existindo, tendo em seu interior a cisão mencionada, vindo então no período posterior à Segunda Guerra Mundial a se transformar no SPD atual, Sozial Demokratische Partei, fundado sob os mesmos argumentos sociais liberais e já então dentro do programa ordoliberal alemão, não marxista e anti stalinista de Kurt Schumacher, seu principal fundador. Já o NSDAP, partido de Hitler, cujas iniciais querem dizer „Partido Nacional Socialista alemão dos Trabalhadores“ iniciou com o nome DAP, Deutsche Arbeiter Partei, em Munique, que significava Partido alemão dos Trabalhadores, onde se infiltraram Hess e Hitler desde o inicio, com discurso de ódio, superioridade racial e vingança pela I Guerra. De Partido de trabalhadores era só o nome. Nenhum operário, nenhum socialista e muito menos algum marxista fazia parte dele. Tampouco quaisquer artistas, intelectuais ou escritores de porte e renome o apoiaram, à exceção do próprio Adolf Hitler, um pintor medíocre frustrado. A seu lado tinha um grupo de furiosos revoltados com seus vizinhos franceses e ingleses pelos mau tratos e espoliações acontecidas após a Grande Guerra. Homens sedentos de poder e de vingança veiculando a isto ideais de superioridade racial.

Desde o período anterior a Primeira Guerra o imperador alemão, Wilhelm II acusava os judeus de conspirarem contra o povo alemão, dando mostras claras de antisemitismo. não parece que Wilhelm fosse um socialista, por exemplo. A revista "Der Spiegel" vendeu em uma de suas edições históricas pós reunificação um destes discursos de Wilhelm em CD.

A expressão alemã "der hat einen Vogel im Kopf" que quer dizer „ele tem um pássaro na cabeça“ e significa que se chama alguém de louco, vem do fato que Wilhelm, que declarou guerra aos seus aparentados Romanov por duas vezes no espaço de vinte e quatro horas decretando mobilização geral, retirou depois declarou de novo, usava um capacete com uma águia na cabeça. Wilhelm era um pateta politico. Seu grande homem tinha sido Bismarck, verdadeiro pai da Alemanha, de quem são celebres as palavras" se Alemanha e Russia estão bem, o mundo e a Europa vão bem. Se Alemanha e Russia estão em guerra o mundo e a Europa vão mal".

Hoje, quando alemães se referem a "socialistas" referem-se ao atual SPD, Sozial Demokratische Partei, até recentemente governando a Alemanha juntamente com o partido Democrata Cristão de Angela Merkel, (CDU) e atualmente em conversações para outro período de governo. Para muitos este partido social democrata nem mais de longe é o partido político que tivera em suas hostes homens como Willy Brandt, um construtor da paz mundial em época de guerra fria. E quase um arremedo do partido de carater social que já foi até os anos oitenta.

Porém, de fato no passado os socialistas alemães apoiaram finalmente a confirmação de Hitler como autoridade suprema dando-lhe poderes totais e completos sobre a Alemanha juntamente com outros partidos como o Zentrum, de Hindenburg, que detestava Hitler, inclusive pela "questão judaica" mas teria a expectativa de ver um sobrinho nomeado ministro, e com isto teria sido convencido a apoiá-lo, finalmente. As prisões e assassinatos de pessoas contrárias aos intentos perceptíveis em Adolf Hitler e sua política para iniciar outra guerra foram a primeira grande onda de prisões e assassinatos na Alemanha. A propaganda do grupo ligado a Adolf Hitler fascinava a juventude e seus hinos empolgantes levavam-na ao delírio e a não perceber a tragédia em que seria jogada.

Outras manobras do grupo de fascínoras de Hitler fizeram parte deste jogo de poder e nisto os historiadores não tem consenso absoluto. A imprensa tinha fator primordial na manipulação, jogo assimilado e já existente também na Inglaterra, França e Estados unidos como em outros países. Hitler odiava comunistas e socialistas, acusava-os de fazerem parte de um complo judaico comunista, socialista e ao mesmo tempo capitalista para dominação do mundo, fundamentado no "Protocolo dos Sábios de Siao" um de seus pequenos livros de cabeceira, e invadiu a Uniao Soviética com a intenção de acabar com o bolchevismo, além de roubar as terras e riquezas russas. Nos campos de concentração morreram milhões de judeus, comunistas, socialistas, cristãos, cristãos democratas, artistas, escritores, todos que fossem contrários ao regime e falassem algo contra ele e pudessem ser vistos como ameaça.

Julgamento de ignorantes em cima de acontecimentos pouco explicados é uma tragedia. É preciso capacidade de discernimento a quem deseja analisar fatos, goste ou não de alguma postura de alguém ou sua forma de pensar. A distorção, mentira, calúnia e difamação, estes sim eram os argumentos e táticas dos fascistas europeus da primeira metade do século XX, como também dos industrias „liberais“ belicistas cujo maior intento sempre foi lucrar com a guerra, com a miséria e sofrimento dos povos.

Se voce assim age, e é consciente e conhece os fatos, então possivelmente sabe quem é e porque o faz, mas seu motivo é ódio, e mesmo que sua crítica possa ser a pior possível do que contraria seus ideais e mundo, então é hipócrita, pois age da forma com a qual deseja acusar e difamar. Se voce não sabe o que diz, sua ignorância pode ser apenas causada por desinformação e por ter recebido informação errónea. Se ainda assim persiste, então é simplesmente burro.


Fonte da Imágem de capa: Flickr.com

Fonte da Imágem interior: